CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

Março– Domínio próprio – Convivência e Regras – tolerância, responsabilidade.
Abril– Bondade e Mansidão – Igualdades e diferenças – respeito à diversidade
Maio– Desenvolvendo e aplicando a Longanimidade  e o amor  na família
Junho–  Paz – Justiça, Verdade e Honestidade
Julho– Amizade, amor, afeto
Agosto– Benignidade – Solidariedade e Cooperação
Setembro– Generosidade, honestidade, perseverança,
Outubro – Alegria – Mês da criança – direitos e deveres
Novembro – Mansidão – coragem, bom humor, simplicidade

Anúncios

Justificativa do Projeto

Nunca se discutiu tanto a importância de ensinar virtudes e transmitir valores para as crianças como nos últimos anos, quando essa necessidade pareceu mostrar-se tão significativa e imperiosa. Mas quais valores ensinar? Como ter certeza de que tais ensinamentos ficariam gravados na mente infantil? E, sobretudo, até que ponto o ensino de valores realmente ajudaria o ser humano a construir-se de modo ético e socialmente responsável?
É preciso que as crianças tenham acesso ao saber das virtudes para que possam, em suas transformações pessoais, encontrar um sentido positivo no mundo em que vivemos.  Propomos resgatar valores que colaboram na formação integral do aluno, despertando nos corpos docente, discente e funcionários, a consciência da necessidade de se manter uma relação harmoniosa, de união e alegria dentro da escola, bem como, a busca permanente de uma convivência saudável e cordial, mantendo sempre o espírito de solidariedade.
Precisamos ensinar para nossas crianças a origem de onde vêm todas as boas maneiras: a palavra de Deus. Elas precisam saber e conhecer  o sentido aplicativo à nossas vidas do Fruto e as Virtudes do Espírito Santo.

Nossa Rotina

Na escola aprendemos, construimos e fazemos muitas coisas interessantes. Para organizar melhor o nosso dia, montamos diariamente a rotina do daquele dia, relembramos com a professora a constituição da sala, lemos a Bíblia e pedimos a Deus em oração para praticarmos o fruto da obediência, da paz e do domínio próprio.